Bom dia, são 0:31:34 | Alvor de Sintra RSS

 

Publicidade

Menu » Jornal Digital » Agenda Cultural » Contactos Úteis » Dossiers » Farmácias de Serviço » Fórum » Lotarias » Meteorologia »

 » Ambiente
 » Cultura
 » Desporto
 » Economia
 » Educação
 » Fora de Portas
 » FotoReportagem
 » Idosos
 » Instituições
 » Internacional
 » Juventude
 » Local
 » Nacional
 » Obras
 » Opinião
 » Política
 » Tecnologias
 » Transportes

 

Serviços

 » Agenda Cultural
 » Farmácias de Serviço
 » Lotarias
 » Meteorologia
 » TV Alvor de Sintra

 

Suplementos

 » Agualva - Cacém
 » Algueirão - Mem Martins
 » Queluz
 » Vila Sintra

 

 » Contactos
 » Critérios de Publicação de Comentários
 » Estatuto Editorial
 » Ficha Técnica
 » Nós
 » Publicidade

 

 

» Página Inicial » Destaque

 

 

Fernando Patronilo defende, na Assembleia de Freguesia de Monte Abraão, que: “Câmara de Sintra deveria proceder à expropriação do terreno envolvente àquele monumento”

A preservação e requalificação da Anta de Monte Abraão voltaram a ser tema de debate, desta vez na Reunião Extraordinária da Assembleia de Freguesia de Monte Abraão. Fernando Patronilo d'Araújo defendeu que a Câmara de Sintra deveria proceder à expropriação do terreno envolvente àquele monumento, que pertence à empresa de urbanizações e construções Pimenta e Rendeiro.

( Quinta-feira, 30 de Março de 2006 )

Ouvir

Mais informação sobre a versão audio

Download do conteúdo em versão MP3

  Comentários | Enviar Artigo por E-mail | Imprimir

Uma proposta que foi apoiada pela Presidente da Junta de Freguesia. Na opinião de Fátima Campos a expropriação poderá "impedir a construção de uma urbanização de 800 fogos", como aquela que acredita estar prevista para o local. A autarca acrescentou que continua à espera que a Câmara dê resposta ao requerimento que apresentou na última reunião da Assembleia Municipal, onde exigia saber quais os licenciamentos concedidos para aquela área. Fátima Campos garantiu ainda que, depois daquela reunião, as movimentações de terras que se verificavam na altura foram interrompidas.

Para Fernando Patronilo d'Araújo é também urgente que a Anta passe oficialmente a pertencer ao território da freguesia de Monte Abraão, já que actualmente o monumento é da responsabilidade da freguesia de Belas. Durante a sua intervenção naquela sessão, este morador sugeriu que a reconstrução ficasse a cargo de "técnicos habilitados e experimentados para esse tipo de trabalhos, e (que a Anta) volte a ter a forma, pelo menos, que tinha ainda há poucos anos". Fernando Patronilo d'Araújo deseja ainda que as autoridades competentes estudem para o recinto "um tipo de arborização apropriado, a fim de se criar um caminho pedonal e/ou um campo de manutenção para os residentes ou para quem queira usufruir dessas estruturas". Finalmente Fernando Patronilo d'Araújo propôs a construção de uma vedação segura e apropriada para a protecção do monumento.

Ao concluir este morador afirmou que "será um crime patrimonial, deixar as coisas como estão e que se deverá pedir a punição a quem não fez, nem faz, o que lhe compete, em devido tempo". E acrescentou: "será até de averiguar se haverá ou não, interesses ilícitos por detrás do que está a acontecer". Uma afirmação que não agradou à bancada da Coligação Mais Sintra. Ana Peixeiro disse não aceitar "que esta suspeita seja levantada contra o actual Executivo da Câmara de Sintra".

Todas as bancadas se mostraram unânimes na urgência da protecção da Anta de Monte Abraão. No entender da Coligação Mais Sintra isso depende de um consenso entre as três entidades responsáveis pelo monumento, Instituto Português do Património Arquitectónico (IPPAR), Câmara de Sintra e Pimenta e Rendeiro. A CDU disse acreditar que "estão a ser criadas as condições que possam dar azo à protecção daquele monumento".

Alvor de Sintra

  Comentários  Enviar por E-mail  Imprimir Artigo

 

 

Cronistas

André Beja

 » Assim vai Sintra: que fazer com estes entulhos?

 

António Filipe

 » Conte comigo, Professor Galopim de Carvalho

 

António Rodrigues

 » Europa – Desafio e não desculpa

 

António Vicente

 » A Casa do Castelo

 

Cândido e Silva

 » Grupo de Ballet de Sintra

 

Cardoso Martins

 » Justitia Regnorum Fundamentum

 

Céu Ribeiro

 » IVG - um direito de cidadania

 

Cortez Fernandes

 » “ABAIXO O IC 19, MORRA O IC 19, VIVA A AVENIDA DO OCIDENTE”

 

Fátima Campos

 » As golpadas do desespero

 

João Soares

 » Um Ano

 

Miguel Carretas

 » Cultura Não É (SÓ) Paisagem

 

Luís Fernandes

 » Parque Eólico de Almargem do Bispo

 

 

 

     

 

 Director: Gui Aragão Reis

Registo Instituto da Comunicação Social: 124 724

  Copyright © 2005 Alvor de Sintra | Todos os direitos reservados