Bom dia, são 0:42:42 | Alvor de Sintra RSS

 

Publicidade

Menu » Jornal Digital » Agenda Cultural » Contactos Úteis » Dossiers » Farmácias de Serviço » Fórum » Lotarias » Meteorologia »

 » Ambiente
 » Cultura
 » Desporto
 » Economia
 » Educação
 » Fora de Portas
 » FotoReportagem
 » Idosos
 » Instituições
 » Internacional
 » Juventude
 » Local
 » Nacional
 » Obras
 » Opinião
 » Política
 » Tecnologias
 » Transportes

 

Serviços

 » Agenda Cultural
 » Farmácias de Serviço
 » Lotarias
 » Meteorologia
 » TV Alvor de Sintra

 

Suplementos

 » Agualva - Cacém
 » Algueirão - Mem Martins
 » Queluz
 » Vila Sintra

 

 » Contactos
 » Critérios de Publicação de Comentários
 » Estatuto Editorial
 » Ficha Técnica
 » Nós
 » Publicidade

 

 

» Página Inicial » Destaque

 

 

PEV quer ouvir direcção Parque Sintra-Cascais sobre possíveis construções

O Partido Ecologista "Os Verdes" (PEV) quer que a direcção do Parque Natural Sintra-Cascais (PNSC) preste esclarecimentos na Assembleia da República sobre a possível construção de empreendimentos imobiliários na zona protegida, anunciou hoje aquela força partidária.

( Quarta-feira, 15 de Fevereiro de 2006 )

Ouvir

Mais informação sobre a versão audio

Download do conteúdo em versão MP3

  Comentários | Enviar Artigo por E-mail | Imprimir

O PEV receia a construção de um condomínio privado nos terrenos do Parque de Campismo da Praia Grande, Sintra, e a construção de um novo empreendimento junto à Ribeira de Colares, "em pleno leito de cheia".

O deputado Francisco Madeira Lopes entregou hoje um pedido de audição da comissão directiva do PNSC na Comissão de Ambiente, que, para se concretizar, carece da aprovação da maioria dos parlamentares.

Francisco Madeira Lopes deslocou-se segunda-feira ao Parque de Campismo da Praia Grande, encerrado em Setembro por falta de condições sanitárias, a convite da Comissão de Utentes e da associação ambientalista Quercus.

Fonte oficial do Instituto da Conservação da Natureza (ICN), que tutela o PNSC, garantiu na segunda-feira à Lusa que o plano de ordenamento daquela zona protegida estipula a zona do parque de campismo como "espaço turístico de ambiente rural", o que significa que naquele local não poderá ser instalada nenhuma estrutura que não seja "um parque de campismo de quatro estrelas".

Também fonte oficial do município de Sintra afirmou à Lusa a "total impossibilidade de se construir no local" por o Plano de Ordenamento da Orla Costeira (POOC) definir que a zona apenas pode ser usada como parque de campismo.

A comissão de utentes do parque de campismo, que teme a construção imobiliária naqueles terrenos, acusa a antiga arrendatária do espaço de o deixar degradar deliberadamente e de ter procedido à sua "hostil desactivação".

Os utentes afirmam também não ter recebido garantias sobre o futuro da infra-estrutura do actual proprietário.

A comissão de utentes é recebida dia 27 pelo presidente da Câmara Municipal de Sintra, Fernando Seara (PSD).

Alvor de Sintra

  Comentários  Enviar por E-mail  Imprimir Artigo

 

 

Cronistas

André Beja

 » Assim vai Sintra: que fazer com estes entulhos?

 

António Filipe

 » Conte comigo, Professor Galopim de Carvalho

 

António Rodrigues

 » Europa – Desafio e não desculpa

 

António Vicente

 » A Casa do Castelo

 

Cândido e Silva

 » Grupo de Ballet de Sintra

 

Cardoso Martins

 » Justitia Regnorum Fundamentum

 

Céu Ribeiro

 » IVG - um direito de cidadania

 

Cortez Fernandes

 » “ABAIXO O IC 19, MORRA O IC 19, VIVA A AVENIDA DO OCIDENTE”

 

Fátima Campos

 » As golpadas do desespero

 

João Soares

 » Um Ano

 

Miguel Carretas

 » Cultura Não É (SÓ) Paisagem

 

Luís Fernandes

 » Parque Eólico de Almargem do Bispo

 

 

 

     

 

 Director: Gui Aragão Reis

Registo Instituto da Comunicação Social: 124 724

  Copyright © 2005 Alvor de Sintra | Todos os direitos reservados