Bom dia, são 8:59:49 | Alvor de Sintra RSS

 

Publicidade

Menu » Jornal Digital » Agenda Cultural » Contactos Úteis » Dossiers » Farmácias de Serviço » Fórum » Lotarias » Meteorologia »

 » Início
 » Cultura
 » Desporto
 » Economia
 » Educação
 » Fora de Portas
 » Idosos
 » Instituições
 » Juventude
 » Local
 » Nacional
 » Obras
 » Opinião
 » Política
 » Transportes

 

Serviços

 » Agenda Cultural
 » Dossiers
 » Farmácias Serviço
 » Lotarias
 » Meteorologia
 » Mais Lidas
 » Mais Comentadas
 » RSS
 » Trânsito

 

Suplementos

 » Agualva
 » Algueirão - Mem Martins
 » Cacém
 » Monte Abraão
 » São Pedro Penaferrim

 

 » Nós
 » Contactos
 » Estatuto Editorial
 » Ficha Técnica
 » Publicidade

 

 

Navegação » Página Inicial » Crónica de Céu Ribeiro

 

Crónica de Céu Ribeiro

 

Notícias encontradas: 10

Página 1 de 1

 

 

IVG - um direito de cidadania

Segunda-feira, 22 de Janeiro de 2007

Céu Ribeiro

Como portuguesa, como mulher e como mãe que assume a maternidade com muita alegria, enorme prazer e sentido de responsabilidade, lamento que a lei em vigor ainda condene mulheres à prisão pela prática do aborto no nosso País.

 

 

Chalet da Condessa ou mais um exemplo de património abandonado

Sexta-feira, 17 de Novembro de 2006

Céu Ribeiro

“A pequena casa chamada Casa do Regalo, mais conhecida por Chalet da Condessa, foi construída entre o ano de 1869 e cerca de 1875, sob a orientação planificada de D. Fernando II e da própria condessa (de Edla). Situado no talhão XII, parcela C do parque (da Pena), era um dos exemplos máximos da arquitectura romântica existente em Portugal, e apresentava um traçado muito particular e singular antes de ser completamente destruído por um incêndio em 1999“. Quem assim escreve é Teresa Rebelo no seu livro Condessa d’Edla - A cantora de ópera quasi rainha de Portugal e de Espanha (1836 - 1929), da Aletheia Editores, publicado em Fevereiro de 2006.

 

 

Seara seca II

Segunda-feira, 2 de Outubro de 2006

Céu Ribeiro

Com o início do Outono, a placidez dos dias volta às ruas do Centro Histórico de Sintra. Regressam os tempos de maior fluidez de pessoas e de trânsito. Regressa o prazer da fruição dos espaços para os da terra. É tempo de balanço e, sobretudo, de trabalho para todos, e também para os decisores locais. Como munícipe, amante de Sintra, natural de Sintra, residente na vila de Sintra, olho com alívio para mais um Verão que passou e anseio por decisores locais que pensem, planeiem e executem em função das necessidades da terra e do interesse público.

 

 

Seara seca

Segunda-feira, 10 de Julho de 2006

Céu Ribeiro

Há mais ou menos um ano toda a vila de Sintra e respectivo Centro Histórico se engalanaram com bandeiras a anunciar o programa Sintra Blossom. Esta designação, que significa em português, Sintra floresce ou Sintra desabrocha, sugeria, em vésperas de eleições autárquicas, o reinicio da recuperação patrimonial de alguns edifícios da Estefânea e da Vila Velha. A Câmara pagou a um artista plástico, para “embrulhar” com painéis gigantescos, estampados com girassóis e violetas, três edifícios património municipal, a saber, a casa pombalina, na Volta do Duche, para instalação do futuro Museu Dorita Castel-Branco, uma casa nas escadinhas do Hospital e uma outra nas escadinhas da Pêndoa, ambas para habitação, as três em pleno Centro Histórico. Seguiu-se a instalação de potentes projectores, que ainda hoje alumiam cada um destes espaços. Atentos à iniciativa muitos munícipes, entre os quais me incluo, ficaram a aguardar, depois da “intervenção plástica“, a obra de recuperação. Até agora, nada

 

 

“Desconsertos”

Terça-feira, 16 de Maio de 2006

Céu Ribeiro

“Desconsertos” é o nome do espectáculo em cena na Companhia de Teatro de Sintra. Trata-se de uma colagem de textos de Gil Vicente, protagonizada pelos actores Nuno Correia Pinto e Paulo Cintrão e encenada por João de Melo Alvim.

 

 

“Menina-Girassol” de Maria Almira Medina

Segunda-feira, 10 de Abril de 2006

Céu Ribeiro

”A Menina-Girassol aprendeu a patinar. Começou por andar à roda do rinque, agarrada às grades para não cair; depois, experimentou atravessar o rinque, um pouco mais depressa; daí a pouco já corria atrás dos outros meninos e meninas e, um dia, aventurou-se e imitou um avião: abriu os braços, estendeu uma perna para trás e catrapás! Em vez de voar tropeçou e foi chocar com outro avião que vinha em sentido contrário. Foi uma aterragem forçada: caíram ambos ao mesmo tempo, como um novelo que escorrega. Vinham outros meninos e meninas a voar, tropeçaram neles e caíram também. O novelo engordou. Tantos meninos no chão!”

 

 

Ainda (também) as Empresas Municipais

Domingo, 12 de Março de 2006

Céu Ribeiro

Muito se tem dito e escrito sobre as empresas municipais. Pessoalmente considero válidos os objectivos que conduziram à sua criação, mas como acontece frequentemente com muito do que se legisla e regula no nosso país, o problema é depois a acção, a prática.

 

 

Neve em Sintra

Terça-feira, 31 de Janeiro de 2006

Céu Ribeiro

Nevou em Sintra. Nevou na Serra. Passei a tarde de Domingo “na neve” na Serra de Sintra. Deslumbrante. Imperdível. Um privilégio para quem soube aproveitar o passeio. Inédito, pelo menos para mim, que em 1954 ainda não existia. Já tinha visto nevar noutras ocasiões, noutros lugares.

 

 

Presidênciais

sexta-feira, 20 de Janeiro de 2006

Céu Ribeiro

No próximo Domingo terá início a campanha eleitoral para a segunda volta das eleições presidenciais que eu acredito que sejam disputadas entre Mário Soares e o único candidato da direita Cavaco Silva.

 

 

Coligação de direita protagoniza campanha enganosa

Sexta-feira, 16 de Setembro de 2005

Céu Ribeiro

A 9 de Outubro os eleitores terão que decidir quem vai gerir os destinos da Câmara de Sintra nos próximos quatro anos. Terão que escolher entre o candidato de esquerda João Soares, com trabalho autárquico realizado, e o candidato de direita, liderada pelo Dr. Seara, de todo inerte: a sua principal actividade conhecida, durante os últimos quatro anos, é a de comentador desportivo. Todas as outras candidaturas, incluindo CDU e BE, são, legitimamente, candidatos aos órgãos autárquicos, mas sem possibilidades de disputar a presidência da Câmara.

 

 

Página - 01

 

 

 

Cronistas

André Beja

 » Assim vai Sintra: que fazer com estes entulhos?

 

António Filipe

 » Conte comigo, Professor Galopim de Carvalho

 

António Rodrigues

 » Tributo a José Pinto Vasques

 

António Vicente

 » A Casa do Castelo

 

Cândido e Silva

 » Grupo de Ballet de Sintra

 

Cardoso Martins

 » Justitia Regnorum Fundamentum

 

Céu Ribeiro

 » IVG - um direito de cidadania

 

Cortez Fernandes

Não existem registos

 

Fátima Campos

 » Eleições em Lisboa: o meu olhar

 

João Soares

 » Um Ano

 

Miguel Carretas

 » Cultura Não É (SÓ) Paisagem

 

Luís Fernandes

 » Problemática da Energia Solar em edifícios

 

 

 

   

 

 Director: Gui Aragão Reis

Registo Instituto da Comunicação Social: 124 724

  Copyright © 2005 Alvor de Sintra | Todos os direitos reservados