Bom dia, são 8:57:30 | Alvor de Sintra RSS

 

Publicidade

Menu » Jornal Digital » Agenda Cultural » Contactos Úteis » Dossiers » Farmácias de Serviço » Fórum » Lotarias » Meteorologia »

 » Início
 » Cultura
 » Desporto
 » Economia
 » Educação
 » Fora de Portas
 » Idosos
 » Instituições
 » Juventude
 » Local
 » Nacional
 » Obras
 » Opinião
 » Política
 » Transportes

 

Serviços

 » Agenda Cultural
 » Dossiers
 » Farmácias Serviço
 » Lotarias
 » Meteorologia
 » Mais Lidas
 » Mais Comentadas
 » RSS
 » Trânsito

 

Suplementos

 » Agualva
 » Algueirão - Mem Martins
 » Cacém
 » Monte Abraão
 » São Pedro Penaferrim

 

 » Nós
 » Contactos
 » Estatuto Editorial
 » Ficha Técnica
 » Publicidade

 

 

Navegação » Página Inicial » Crónica de António Filipe

 

Crónica de António Filipe

 

Notícias encontradas: 3

Página 1 de 1

 

 

Conte comigo, Professor Galopim de Carvalho

Quinta-feira, 17 de Maio de 2007

António Filipe

Em artigo publicado no Público de 13 de Maio, o Professor Galopim de Carvalho, que no início dos anos noventa liderou a batalha cívica, vitoriosa, pela preservação das pegadas de dinossáurios de Carenque, chamou a atenção para a necessidade de ser ganha mais uma batalha, a última, para a preservação e valorização desse projecto. Falta construir o Museu e Centro de Interpretação do Pego Longo (Carenque), cujo projecto foi aprovado em 2001 pela Câmara de Sintra e que aguarda, desde então, a disponibilização das verbas necessárias para se tornar realidade.

 

 

O apeadeiro de Massamá / Barcarena

Quinta-feira, 04 de Janeiro de 2007

António Filipe

Sem meias palavras: O apeadeiro de Massamá / Barcarena é uma vergonha. Nenhum país civilizado, em pleno século XXI, pode admitir sem corar de vergonha, que na área metropolitana da capital, uma das linhas ferroviárias de maior movimento, como é a linha de Sintra, ainda tenha ao serviço um simulacro de estação como aquilo que dá pelo nome de “Massamá / Barcarena, cujo baptismo aliás se deve ficar a dever a alguém que nem sequer sabe onde fica Barcarena.

 

 

As Finanças Locais e o interesse das populações

Segunda-feira, 23 de Outubro de 2006

António Filipe

A propósito da nova Lei das Finanças Locais que está em discussão, o Governo Sócrates lançou uma enorme campanha mediática contra as autarquias locais, acusando-as de pesadas responsabilidades na situação financeira do país. A lógica é simples: As autarquias são gastadoras e pesam excessivamente no endividamento público. Para por cobro a isso, é necessário cortar nas transferências do Estado para as autarquias e impedi-las de se endividarem.

 

 

Página - 01

 

 

 

Cronistas

André Beja

 » Assim vai Sintra: que fazer com estes entulhos?

 

António Filipe

 » Conte comigo, Professor Galopim de Carvalho

 

António Rodrigues

 » Tributo a José Pinto Vasques

 

António Vicente

 » A Casa do Castelo

 

Cândido e Silva

 » Grupo de Ballet de Sintra

 

Cardoso Martins

 » Justitia Regnorum Fundamentum

 

Céu Ribeiro

 » IVG - um direito de cidadania

 

Cortez Fernandes

Não existem registos

 

Fátima Campos

 » Eleições em Lisboa: o meu olhar

 

João Soares

 » Um Ano

 

Miguel Carretas

 » Cultura Não É (SÓ) Paisagem

 

Luís Fernandes

 » Problemática da Energia Solar em edifícios

 

 

 

   

 

 Director: Gui Aragão Reis

Registo Instituto da Comunicação Social: 124 724

  Copyright © 2005 Alvor de Sintra | Todos os direitos reservados